Centro de Acolhida da Mooca recebe denúncias por condições inadequadas

Em reportagem que foi ao ar no SP2 da Rede Globo, o Secretário de Assistência e Desenvolvimento Social mostra a triste situação do Centro de Acolhida da Mooca.


Reprodução: Prefeitura de SP


Após o recebimento de denúncias, o Secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Carlos Bezerra, fiscalizou o Centro Temporário de Acolhimento da Mooca e se deparou com condições precárias: além de falta de higiene, alimentação inadequada, falta de ventilação e banheiros com descargas quebradas também foi constatada a infestação de percevejos nos colchões.


As condições do CTA não condizem com os quase 600 mil reais mensais recebidos pela Associação Comunitária Nossa Senhora das Graças, instituição que administra o Centro de Acolhida. Por essa razão, a organização foi descredenciada imediatamente.


Carlos Bezerra instituiu um Grupo de Trabalho específico da SMADS (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social) para acompanhamento, monitoramento e avaliação da qualidade dos serviços de todos os CTAs.


É inadmissível que os equipamentos públicos destinados a população em situação de rua se encontrem sob essas terríveis circunstâncias. A negligência com esses espaços evidencia o despreparo e o descaso estatal com essas pessoas. Além disso, reforça estereótipos e a desumanização ao considerar que a população em situação de rua deva se contentar com qualquer coisa.


Assim como qualquer um de nós, essas pessoas devem ter uma vida digna e dispor de recursos básicos para sobrevivência. Mais do que existir, esses espaços devem oferecer um serviço de qualidade para de fato acolher, não afastar quem os acessa.


Siga a SP invisível no Instagram, Facebook e TikTok.


Fonte: G1

 

INSCREVA-SE NO NOSSO PORTAL E RECEBA MAIS NOTÍCIAS

Obrigado!