Como chamo uma pessoa na rua?

É morador de rua? Situação de rua? Mendigo? Afinal, qual é o termo certo?

Em quase todos os canais nos quais falamos sobre o nosso projeto de conscientização da sociedade através de histórias de homens e mulheres nas ruas, uma pergunta é sempre muito frequente - como se deve chamar alguém que está em situação de rua? Em nosso projeto, optamos por chamar de cidadãos de rua! Vamos explicar o porque:


Morador de rua, mendigo, nóia... Infelizmente, ainda hoje é assim que chamam quem está nas ruas todos os dias... A partir desse texto, veja como chamar devidamente quem está na rua e pare de usar esses nomes, pois eles são pejorativos e ninguém gostaria de ser chamado assim, não é mesmo? É isso que queremos mostrar no SP invisível todos esses anos, as pessoas têm nomes e histórias!


Antes de explicar o motivo para escolhermos cidadãos e cidadãs de rua, vamos falar o porque não chamar dos nomes que citamos aqui em cima:


Quando falamos que as pessoas são moradoras de rua, nós ignoramos que aquilo é uma situação passageira e entendemos que aquilo nunca vai mudar. Porém, ninguém mora na rua, pois lá não tem conforto, não tem privacidade ou uma casa...


O "nóia" e o "mendigo" são nomes super preconceituosos e ofensivos, pois partimos do princípio que todas as pessoas que estão nas ruas usam drogas e pedem dinheiro, enquanto sabemos que, segundo o censo de 2019 da prefeitura de São Paulo, apenas 52,5% de quem está na rua é usuário de drogas ilícitas, e sabemos que a maior fonte de renda entre eles é com bicos, reciclagem e alguns benefícios do Estado, não pedindo.


Por fim, por que chamamos de cidadãos de rua? Porque devemos lembrar que nossos irmãos em situação de rua também possuem direitos como cidadãos, e que a cidadania vai além de um CPF ou comprovante de residência, todos somos iguais perante a Lei, apesar de que a sociedade diga que não. Enquanto conscientizamos, também lutamos por direitos, inclusive o direito a um nome.



Lembrando que tudo isso é caso você esteja falando sobre cidadãos e cidadãs de rua na terceira pessoa, numa roda de conversa, com o seus amigos ou na família. Caso você esteja falando com a pessoa que está na rua, não tem segredo, é como fazemos com todo mundo que conhecemos, pergunte a ela qual é seu nome e como ela gostaria de ser chamada.


Sigam o SP invisível no Instagram, Facebook e Twitter.

Posts recentes

Ver tudo

Siga-nos nas redes sociais!

spi-logo-2020Ativo 4@2x.png