Perdemos 4 irmãos em situação de rua!

Termômetros marcaram 6º C nesta quarta. Segundo o Movimento Estadual dos Moradores em Situação de Rua, foram 7 mortes desde terça (29), sendo 4 na madrugada desta quarta (30). Prefeitura disse que não tem como atestar as mortes.



O Movimento Estadual dos Moradores em Situação de Rua afirma que sete moradores de rua morreram na cidade de São Paulo entre esta terça e quarta-feira (30). Segundo o movimento, quatro dessas mortes ocorreram na madrugada de quarta, a mais fria dos últimos cinco anos. Os termômetros chegaram a 6º C na capital paulista.


Ainda de acordo com o movimento, três dos moradores estavam na Praça da Sé, um na Baixada do Glicério, um próximo ao Metrô Tiradentes, na região central da cidade, e dois na Barra Funda, na Zona Oeste.

A prefeitura disse não ter como atestar as mortes citadas, já que quem determina a causa de mortes é o Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), da USP, ou o Instituto Médico Legal, dois órgãos estaduais.

Já o governo de São Paulo anunciou que vai distribuir 25 mil cobertores e 25 mil sacos térmicos de dormir para moradores de rua da capital graças a uma doação da iniciativa privada de R$ 2,5 milhões. O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB) em coletiva de imprensa. Segundo o Padre Júlio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua, a polícia investiga a morte de um morador de rua, que foi encontrado morto na região da Sé, sem sinais de violência, na madrugada desta quarta. A causa do óbito ainda está sendo apurada, mas, de acordo com o padre, embora o exame não constasse sinais de hipotermia, havia outras doenças que podem levar a morte em função do frio, como pneumonia e parada-cardíaca.

Padre Júlio também afirma que o número de pessoas que segue nas ruas e resiste aos abrigos é alarmante e indica que o modelo de acolhimento da gestão atual não atende à essa população.

A Polícia Civil informou que não localizou registros de mortes de moradores de rua na madrugada desta quarta.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado informou na tarde desta quarta que investiga a morte de uma pessoa em situação de rua na região do Glicério, no Centro, que teria sido vítima de facadas.


Texto replicado do G1


Sigam o SP invisível no Instagram, Facebook e Twitter.

Inscreva-se na newsletter da SP

para receber mais notícias! 

Obrigado!