Quais razões podem levar uma pessoa a morar na rua?


Diferentemente do que acredita o senso comum, há uma infinidade de razões que podem levar uma pessoa à situação de rua.



É impossível enumerar exatamente quais motivos levam alguém à situação de rua. Seres humanos são complexos e diferentes entre si. Cada indivíduo lida e é afetado por suas questões pessoais de uma forma.


Perdas, vícios, doenças mentais, instabilidade econômica e emocional, abandono familiar, desesperança, preconceitos e discriminações, relacionamentos abusivos, violência física e psicológica, desigualdade social, impactos econômicos da pandemia, desemprego, busca por novas perspectivas de vida, entre vários outros, são alguns dos fatores citados em nosso dia a dia de captação de histórias como razão para se estar em situação de rua.


Existem também os casos de pessoas que nasceram e se criaram na rua ou passaram grande parte de suas vidas sobrevivendo nela. Todos estamos sujeitos a passarmos por sofrimentos e dificuldades, por isso não cabe a nós julgar o que seria ou não “suficiente” ou “legítimo” para levar alguém à situação de rua.


morador de rua

Para o senso comum se trata de questão de escolha ou descompromisso. É fácil estar em uma situação completamente oposta, dentro de uma bolha social isolada e repleta de privilégios fazendo apontamentos baseados apenas em achismos. A escuta ativa e livre de julgamentos é fundamental para derrubar juízos de valor e compreender melhor a realidade que nos cerca.


Por isso, a construção de uma relação humanizada é fundamental. Só ouvindo o que essas pessoas têm a dizer que saberemos ao certo o que as levaram àquela situação. O diálogo possibilita a compreensão e faz com que seja mais viável fazer algo efetivo para ajudar esses indivíduos. Cuidado, sensibilidade e acolhimento podem ser decisivos para mudar a vida de alguém.


Siga a SP invisível no Instagram, Facebook e TikTok.


 

INSCREVA-SE NO NOSSO PORTAL E RECEBA MAIS NOTÍCIAS

Obrigado!