SP Invisível entrega novo livro para padre Júlio Lancellotti

Livro "A Pandemia Que Ninguém Vê" foi entregue para o padre que cuida do povo de rua.


Desde o primeiro dia de isolamento decretado pela prefeitura de São Paulo até hoje, Júlio Lancellotti não parou de cuidar dos cidadãos e cidadãs de rua. Mesmo sendo do grupo de risco, o padre se tornou símbolo da luta contra as consequências da pandemia na vida de quem não tem casa. Por isso, nada mais justo do que pedir para ele escrever o nosso prefácio e presenteá-lo com um livro "A Pandemia Que Ninguém Vê".


No último dia 17, os jornalistas do SP invisível Lukas e Vinícius foram no centro comunitário São Martinho, mesmo local onde aconteceu o início vacinação da população de rua e onde Júlio Lancellotti atuou incansavelmente durante a pandemia para entregar o livro nas suas mãos. Lá encontramos ele entregando as roupas para uma fila com centenas de cidadãos e cidadãs de rua, ao lado de outros voluntários e funcionários da prefeitura.


Esperamos acabar essa atividade, vendo como todas as pessoas que recebiam os mantimentos eram muito gratas a ele, e entregamos o livro em suas mãos. Emocionado, padre Júlio Lancellotti até brincou - "Fui eu mesmo que escrevi isso daqui? Eu estava com a veia poética aflorada nesse dia." - Além de entregar "A Pandemia Que Ninguém Vê" para ele, batemos um papo com ele que você pode ver tanto no nosso vídeo ou transcrito aqui em nosso blog:



SP Invisível: Padre, como foi a pandemia para a população em situação de rua?


Júlio Lancellotti: Ela é devastadora, em todos os aspectos, para toda a população. Para a população de rua, ela agrava na medida em que as condições de higiene, casa e distanciamento social não existem. Então é uma população que foi atingida pela pandemia, como um todo, mas que foi agravada pelas circunstâncias da vida.


SP Invisível: Qual a importância da gente dar visibilidade para essas histórias?


Júlio Lancellotti: É uma forma de quebrar o Apartheid, quebrar a cegueira moral. É uma luz no fim do túnel, uma forma de iluminar esse momento tenebroso. Esse livro é eloquente, na imagem e na palavra.


SP Invisível: Quais são os próximos passos? Vimos que começou a vacinação, mas o povo quer mais do que isso. Quais os próximos passos para o povo conseguir avançar nessa luta?


Júlio Lancellotti: É uma luta histórica que não vai se esgotar nem comigo, nem com você, é uma luta que vai permanecer porque esse sistema é um sistema de descarte. Enquanto houver gente sendo descartada, vai ter população em situação de rua. Nós precisamos ir na causa, temos visto muito o efeito. Nós temos que, através desse efeito, chegar na causa que é esse sistema neoliberal. E aí temos que ir lutando na transformação disso historicamente, lutando por uma renda básica, uma locação social, por todas as formas que garantam a transferência de renda e a proteção social.



Gostou do papo? Leia o prefácio que o Padre Júlio Lancellotti escreveu para o livro "A Pandemia Que Ninguém Vê" e que você pode comprar em nosso site:


O SP Invisível, há seis anos convivendo com a população em situação de rua, consegue ler e transcrever a história de cada pessoa a partir de onde estão, de como se sentem e de como se veem.


A convivência e a proximidade permitem ler e olhar, ouvir o que se diz e o silêncio que cala.

Conviver e não impor, e sim se dispor, descobrir a força do amo que transforma e faz acreditar.


Há coisas que só falamos por amar!


A imagem de cada pessoa vela e revela a força da vida que resiste e insiste, e até persiste, mesmo que faça chorar.


As marcas no corpo e no olhar documentam a história que ninguém pode calar.


O SP invisível torna visível o essencial que só o amor faz ver e enxergar.

Sigam o SP invisível no Instagram, Facebook e Twitter.

Inscreva-se na newsletter da SP

para receber mais notícias! 

Obrigado!