The Guardian publica matéria sobre pessoas em situação de rua

Abaixo, em tradução livre, reproduzimos o conteúdo postado no Instagram do jornal britânico.


Reprodução: Dewi Lewis Publishing


Patrick Jones, 43 anos, está em situação de rua desde os 12.


Seu retrato é a capa desse carrossel de imagens e é uma das muitas fotos impactantes e que provocam reflexão presentes no novo livro do fotógrafo Robert Gumpert, intitulado “Division Street”.


O projeto é um estudo da desigualdade social entre aqueles que tem casa e os que estão em situação de rua em São Francisco – e embora todas as fotos tenham sido tiradas na cidade da Califórnia, Gumpert disse à imprensa local que o livro, na verdade, “é a história da América... Eu acredito que seja um olhar verdadeiro sobre a sociedade atual”.


Uma pesquisa recente concluída em 2020 a respeito de 20 áreas urbanas dos Estados Unidos revelou que o número de mortes entre pessoas em situação de rua cresceu por volta de 77% em cinco anos.


Em 2016, quando o Super Bowl passou a acontecer em São Francisco, muitas pessoas em situação de rua foram obrigadas a se mudar para a chamada Division Street. O nome ironicamente significa, em tradução literal, “Rua da Divisão” ou, mais precisamente, “Rua da Segregação”. É constatado que os agentes urbanos desejavam que aqueles que estavam em situação de rua permanecessem invisíveis para o público visitante.


Ao mesmo tempo, Gumpert começou a conversar e fotografar pessoas que ele conheceu e que estavam em situação de rua ou em centros de acolhida. Ele diz: “Sem a compreensão, enorme generosidade e confiança das pessoas que conheci nas ruas, esse projeto nunca teria acontecido.”


Siga a SP invisível no Instagram, Facebook e TikTok.


Fonte: The Guardian

 

INSCREVA-SE NO NOSSO PORTAL E RECEBA MAIS NOTÍCIAS

Obrigado!