"EU OLHEI PARA PONTE EM CIMA DO RIO TIETÊ

E QUASE ME JOGUEI VÁRIAS VEZES DE LÁ,

MAS AÍ PENSEI, ESSA NÃO É A SAÍDA"

LÚCIO, EM SITUAÇÃO DE RUA

EXISTE SAÚDE MENTAL NAS RUAS?

Morar na rua não é uma escolha, é a falta dela. Existe a possibilidade de pensarmos em uma vida saudável para pessoas em situação de rua, que enfrentam diariamente os efeitos da exclusão social, da fome intermitente e do frio intensivo? Conheça a Sabrina, personagem da primeira sessão dessa exposição, e entenda a importância do acolhimento e cuidados alternativos.

 

"Tudo começou com a depressão. Eu me sentia perdido, só queria evitar os conflitos dentro de casa com a minha mulher, e decidi ir para a situação de rua. Foi difícil, eu quase tirei minha vida, mas eu encarei a ponte e tive que pensar: essa não é a saída"

A população de rua está exposta a um estado de extrema vulnerabilidade física e social,  alterando completamente a sua perspectiva de vida.

Como salvar uma vida da desesperança, fruto de um sofrimento psicológico incessante? 

Renê, em situação de rua, 48 anos

Praça da República - São Paulo, 2021

"Eu me sinto muito sozinho, já até tentei o suicídio, mas é que eu...

 

Nem eu mesmo entendo a minha mente. Você quer fazer uma coisa, ficar em paz, mas não consegue!

 

Eu preciso descansar, o meu corpo e a minha alma precisam disso."

"Eu nunca superei a perda da minha querida. Espero que eu possa ir embora logo para descansar ao lado dela..."

Márcio, em situação de rua, 30 anos

Avenida do Estado - São Paulo, 2021

Conheça a realidade da luta de muitos na rua

contra a depressão neste documentário

"Depois que meu bebê de 23 anos desapareceu, nunca mais fui a mesma. Tento afogar a mágoa no álcool, mas a dor de mãe é eterna. Pra mim a depressão não tem cura. Não importa o que eu faça, ela não vai embora.."

A pessoa que se encontra em situação de rua rompeu os laços com a sociedade, então esse atendimento envolve um longo processo de reinserção social...

Já refletiu sobre como as suas atitudes contribuem para esse rompimento? Apenas ouvir pode fazer a diferença.

"Trabalhei tanto nessa vida para conquistar absolutamente nada. Não tenho nem sequer um teto para chamar de lar!

 

Porquê a sociedade é tão gananciosa? Eu só queria um cantinho para deixar a minha mala, e dormir sem chorar..."

00:00 / 01:19

Francisco, em situação de rua, 80 anos

Largo do Paissandu - São Paulo, 2021

"Em 45 anos de vida, nunca encontrei a tal da felicidade. É muito fácil entrar em depressão ao se ver inútil, sabe?"

00:00 / 00:16

André, em situação de rua, 45 anos

Praça da República - São Paulo, 2021

Conheça a realidade da dependência química

nas ruas de São Paulo neste documentário

Em uma realidade marcada pela desesperança, não é de se surpreender que as pessoas em situação de rua busquem recursos para fugir daquele mundo, utilizando drogas como álcool e o crack como elementos de fuga.

O fenômeno da dependência química pode ter vários níveis de recorrência, desde o uso recreativo até de fato a dependência completa.

De qualquer forma, independente da categoria do vício, a necessidade de ajuda psicológica imediata é a mesma.

"Eu vivi um verdadeiro inferno dentro da Cracolândia. Lá vi coisas das quais você jamais imaginaria na vida...

 

Deveria ter escutado a minha mãe. Ela me ensinou o certo, e mesmo assim escolhi o errado. Jesus, o que foi que me tornei?"

00:00 / 00:27

Daniel, em situação de rua, 39 anos

Av. do Estado - São Paulo, 2021

"Pra que me suicidar se o crack já acabou com a minha vida? Não tem mais esperança para mim mano."

00:00 / 00:24

Rafael, em situação de rua, 28 anos

Praça da República - São Paulo, 2021