"FIQUEI QUINZE ANOS PRESO NESSA DROGA,

É UMA DOENÇA QUE COMEÇA PELA MENTE

E TOMA CONTA DO SEU CORPO"

EDSON, USUÁRIO DE CRACK EM TRATAMENTO

EXISTE SAÚDE MENTAL NAS RUAS?

Morar na rua não é uma escolha, é a falta dela. Existe a possibilidade de pensarmos em uma vida saudável para pessoas em situação de rua, que enfrentam diariamente os efeitos da exclusão social, da fome intermitente e do frio intensivo? Conheça a Sabrina, personagem da primeira sessão dessa exposição, e entenda a importância do acolhimento e cuidados alternativos.

Conheça a realidade da dependência química

nas ruas de São Paulo neste documentário

Em uma realidade marcada pela desesperança, não é de se surpreender que as pessoas em situação de rua busquem recursos para fugir daquele mundo, utilizando drogas como álcool e o crack como elementos de fuga.

O fenômeno da dependência química pode ter vários níveis de recorrência, desde o uso recreativo até de fato a dependência completa.

De qualquer forma, independente da categoria do vício, a necessidade de ajuda psicológica imediata é a mesma.

 

"Eu vivi um verdadeiro inferno dentro da Cracolândia. Lá vi coisas das quais você jamais imaginaria na vida...

 

Deveria ter escutado a minha mãe. Ela me ensinou o certo, e mesmo assim escolhi o errado. Jesus, o que foi que me tornei?"

00:00 / 00:27

Daniel, em situação de rua, 39 anos

Av. do Estado - São Paulo, 2021

"Pra que me suicidar se o crack já acabou com a minha vida? Não tem mais esperança para mim mano."

00:00 / 00:24

Rafael, em situação de rua, 28 anos

Praça da República - São Paulo, 2021